Sidebar

23
Mar, Oct

Peter Kleinert dirige a la Companhia de Teatro de Almada en su nuevo espectáculo, 'A boa alma de Sé-Chuão' de Bertolt Brecht, que se podrá ver del 19 de octubre al 11 de noviembre en la sala principal del Teatro Municipal Joaquim Benite de Almada. El espectáculo está interpretado por Beatriz Godinho, Érica Rodrigues, Inês Garrido, João Tempera, Miguel Raposo, Pedro Melo Alves, Rita Cabaço y Tomás Alves.

 

En palabras de Peter Kleinert

Será que alguma vez se poderá satisfazer a ambição de “viver de forma decente” ou ser uma “boa pessoa“? Será que é possível ser-se digno e ter sentido de moral, numa sociedade dominada pelo egoísmo, a corrupção, a exploração e a ganância? E será que querer ser-se bom constitui um objectivo legítimo, num mundo no qual os direitos não são igualitários? E enquanto uns gozam as suas posses, direitos e privilégios – tendo acesso à educação, à prosperidade e ao emprego -, outros vivem na exclusão, opressão, discriminação e escravatura? Na sua parábola teatral, Bertolt Brecht envia três deuses à procura de uma boa pessoa num mundo mau – mais precisamente, à província chinesa de Sé-Chuão. A jovem prostituta Chen Te oferece-lhes abrigo por uma noite sem esperar nada em troca, e os deuses acabam por dar-lhe dinheiro. Esta oferta permite que Chen Te escape à prostituição: promete aos deuses que há-de tornar-se numa boa pessoa e abre uma tabacaria. Mas rapidamente as dívidas se acumulam, e cada vez mais pobres vêm pedir ajuda e abrigo à nossa heroína, ao ponto de o negócio ficar à beira da falência. Chen Te é obrigada a criar um alter-ego, desaparecendo e regressando pouco depois disfarçada de um suposto primo seu: Chui Ta, que se revela mais adepto da lógica de mercado pura e dura, do que propriamente da caridade. Chui Ta acaba por empregar os pedintes na tabacaria e evita a falência. Entretanto Chen Te apaixona-se pelo aviador Sun, que também precisa de dinheiro, acabando por ter um filho deste homem. Mas rapidamente surge entre as restantes personagens a suspeita acerca do seu estratagema, que consistia em alternar entre ser uma boa mulher (miserável) e um empreendedor rico (sem escrúpulos).

Nuevo número de la revista ARTEZ

Visita nuestra librería online

Todos los libros de la editorial artezblai